Cimento queimado: veja o passo a passo mais fácil para fazer em casa

Cimento queimado é uma sensação na decoração. Vindo do estilo industrial, tem estado muito em alta e sendo escolhido como parede de vários ambientes, por isso, vamos falar um pouquinho dele e dar um passo a passo para você fazer em casa.

Cimento queimado

Apesar de o cimento queimado estar sendo muito usado hoje, já faz tempo que faz parte da cultura brasileira. Antigamente, era bem comum encontrá-lo no piso de casas, principalmente no interior dos estados.

Eles eram comuns em casas simples, sem revestimento no piso, porém, eram feitos com cores mais marcantes como verde e vermelho.

Embora o nome seja “cimento queimado” a técnica não precisa de nenhuma queima. Acredita-se que começou a ser chamado assim, porque na técnica, o pó de cimento é polvilhado no piso enquanto ainda molhado. 

Era, normalmente, usado no piso, mas pode ser usado em bancadas, pilares nichos e na parede, que virou febre.

Como é uma técnica bem versátil, pode ser aplicada em diversas superfícies.

Para conseguir o efeito, existem diversas opções, como uma técnica com argamassa, que vamos explicar como faz mais à frente, papel de parede, porcelanato e textura pronta.

Apesar de arremeter a um estilo urbano e industrial, o cimento queimado pode ser misturado a diversas decorações.

Veja algumas fotos com ele:

Passo a passo para fazer o efeito cimento queimado para a parede

Para o cimento queimado existem algumas técnicas diferentes, mas nós vamos falar aqui da mais simples para fazer de forma caseira.

Você vai precisar de:

  • Massa acrílica branca;
  • Pigmento para tintas na cor preta ou cinza (a mistura da massa acrílica também pode ser substituída pela massa acrílica já pigmentada de fábrica, porém com pigmento fica mais manchada;
  • Fita crepe;
  • Uma esponja grande (você pode substituir por uma desempenadeira com bordas redondas, mas dá mais trabalho, e precisa de uma espátula também) e;
  • Lixa fina.

Passo a passo

1. Proteja as paredes que não serão pintadas

Com a fita crepe, proteja os cantos da parede até onde a nova pintura deve ir. Para que fique mais protegida ainda, cole uma em cima da outra.

A fita também pode proteger o chão, então abra sacos de lixo e cole no piso, se acha que pode acontecer algum acidente.

2. Faça a mistura

A mistura vai depender bastante da tonalidade que deseja. Uma cor mediana (nem muito claro nem tão escuro) leva a medida de 10 colheres grandes de massa acrílica e 18 gotas de pigmento preto. Lembrando que é necessário misturar bem para o pigmento não manchar tanto a parede.

Se achar que ficou escuro, coloque mais massa para balancear. Agora é importante saber que a cor quando aplicada na parede fica diferente quando seca.

Não precisa se preocupar muito com o recipiente que vai usar, pois a massa acrílica sai facilmente, no entanto, é preciso ter cuidado com o pigmento porque mancha.

3. Comece a pintar a parede

Molhe a esponja na mistura e passe na parede com movimentos irregulares, porque a mistura fica em tonalidades diferentes e bem marcada. Fazendo o mesmo movimento sempre vai ser perceptível na parede quando secar e pode não ficar tão bonito.

Você pode fazer um movimento na transversal e depois espalhar pelo outro lado, durante toda a parede.

Se achar que ficou escuro ou claro, acerte na segunda demão. O ideal são três demãos para acertar as manchinhas que ficam na parede. Se em alguns pontos ficou alto relevo ou muito marcado, passe a lixa se quiser.

Depois, para deixar mais bonito, coloque quadros, plantinhas e pequenos detalhes que você gosta.

Não esqueça de puffs modernos e cheios de estilo, acesse e veja os modelos disponíveis.

Carrinho